cartaz

As histŰrias interativas conhecidas como Role-Playing Game (RPG), tambČm chamadas de "jogos de interpretaÁ“o", tÍm despertado interesse crescente dos educadores e pesquisadores do Brasil.
O n™mero de praticantes de RPG de forma l™dica no Brasil, os chamados "RPGs comerciais", Č estimado em aproximadamente 300.000 pessoas. O Encontro Internacional de RPG re™ne anualmente em S“o Paulo um p™blico de cerca de 18.000 jovens e adolescentes, sendo o segundo evento em tamanho deste tipo do mundo e o maior da AmČrica Latina.
Por suas caracterĚsticas de socializaÁ“o, narrativa, interatividade e cooperaÁ“o, o RPG vem atraindo a atenÁ“o de profissionais voltados para a educaÁ“o em nosso paĚs. J· contamos com educadores que aplicam o RPG em escolas, principalmente do Ensino Fundamental, h· mais de cinco anos. PublicaÁžes de RPG criadas com fins paradid·ticos surgiram no mercado a partir do ano 2.000.
No ano 2002 foi realizado o I SimpŰsio RPG & EducaÁ“o em S“o Paulo, onde compareceram, ao longo de seus trÍs dias, 386 pessoas entre educadores, estudantes e outros interessados.
Este ano j· foram realizados o II SimpŰsio RPG & EducaÁ“o em S“o Paulo, que contou com um p™blico ainda maior, e o ColŰquio Curitiba RPG & EducaÁ“o no Paran·.
O pioneirismo brasileiro nesta ·rea tem deslumbrado profissionais americanos de RPG comercial, onde surgiu a atividade, pois apesar de haver iniciativas similares de aplicaÁ“o do RPG ý educaÁ“o nos EUA e na Europa, o Brasil Č o primeiro paĚs a ter eventos criados especificamente para este fim e a buscar desenvolver um corpo sistem·tico de estudos sobre o tema.
Na ·rea de pesquisa acadÍmica a PUC-Rio j· conta com duas dissertaÁžes de mestrado, uma em EducaÁ“o e a outra em Design, e uma tese de doutorado, em Letras, que tiveram o RPG como objeto de estudo. Pesquisas sobre RPG foram feitas ou est“o em curso em outras instituiÁžes acadÍmicas, constando entre elas a UFJF, UNESP, UFSC e CENPEC.
Surgiu, portanto, no Brasil a demanda crescente por um evento de cunho acadÍmico que atuasse como fŰrum de debate e apresentaÁ“o de artigos e pesquisas em curso sobre o RPG, contribuindo para a pesquisa cientĚfica nesta ·rea. A PUC-Rio, pioneira na ·rea com a primeira tese de doutorado e o primeiro curso de extens“o no Brasil sobre o tema, se propže ent“o a realizar o I SimpŰsio de RPG em EducaÁ“o e Pesquisa atravČs dos Departamentos de Artes e Design, Letras e a CoordenaÁ“o Central de EducaÁ“o a Dist’ncia.
O SimpŰsio tem o objetivo de contribuir para o desenvolvimento das pesquisas cientĚficas da ·rea, onde atravČs da apresentaÁ“o de artigos, palestras e oficinas, ser· criado um fŰrum de debate para educadores, pesquisadores e demais interessados.

Palestras

Artigos selecionados

JosČ Ricardo Bittencourt e Lucia Maria Giraffa
Role-playing Games, EducaÁ“o e Jogos Computadorizados na Cibercultura
PŮster

Laura Coutinho, Carlos Klimick e Marco Casanova
AULATIVA: Uma ExperiÍncia de Entretenimento e EducaÁ“o na WEB
ApresentaÁ“o oral

Cristiano Pelosi e Priscilla Molaro
O Design possibilitando uma nova linguagem para a Aventura-solo
PŮster

Alessandro Vieira dos Reis
Plano Ludo-pedagŰgico: instrumento para implementaÁ“o de Role-Playing Game em salas de aula
ApresentaÁ“o oral

Vivien Morgato
A histŰria m™ltipla: trilhando caminhos com o RPG
PŮster

Roberto Shiniti Fuji et all
AlfabetizaÁ“o TecnolŰgica e CientĚfica utilizando Jogos de InterpretaÁ“o de Personagens (Role Playing Game - RPG) para a produÁ“o de um Manual de Aulas Pr·ticas e Oficinas de CiÍncias e Biologia aplic·veis ao Ensino Fundamental e MČdio
ApresentaÁ“o oral

Marcos Tanaka
O uso de RPG na EducaÁ“o
PŮster

Maria do Carmo Zanini
Desenvolvimento de oficinas de formaÁ“o de narradores: a experiÍncia da LUDUS CULTURALIS
ApresentaÁ“o oral

Jane Maria Braga Silva
O Processo de Escrita em RPG: um recorte, a escrita do Mestre
ApresentaÁ“o oral

Luiz Eduardo Ricon
RPG e EducaÁ“o ń Construindo CompetÍncias AtravČs da ImaginaÁ“o Criativa
ApresentaÁ“o oral

Cesar Sinicio Marques
Um Navio em Flandres Uma aventura de RPG Educativo sobre a Guerra dos 100 anos
PŮster

Marcos Pereira Archanjo
FantaPunk ń o uso do Edutenimento no processo de aprendizagem e no desenvolvimento de projetos gr·ficos
ApresentaÁ“o oral

Oficinas

Carlos Eduardo LourenÁo, Ludus Culturalis e Devir Editora - RPG Did·tico
ApresentaÁ“o do RPG atravČs de uma sess“o de jogo e de uma aventura-solo; avaliaÁ“o da utilizaÁ“o de competÍncias na resoluÁ“o dos desafios propostos; discuss“o da aplicaÁ“o did·tica do mČtodo.

Eliane Bettocchi, Ms. - Incorporais: RPG como obra aberta
ConcepÁ“o de personagens como signos e elementos narrativos e de sua capacidade de express“o, comunicaÁ“o e veiculaÁ“o de conhecimento; discuss“o sobre a forma de apresentaÁ“o das suas personagens e da incorporaÁ“o destas na ambientaÁ“o do RPG Incorporais.